Tipos de Perspectiva

Na fotografia, existem diferentes tipos de perspectiva. Eles se referem a como nossos olhos e cérebro percebem os objetos mais próximos ou mais distantes em uma imagem.

Para construir esses efeitos existem algumas técnicas e hoje vamos abordar algumas delas. Confira abaixo.



Pontos de fuga


O tipo de perspectiva mais aparente e mais familiar aos fotógrafos é feito quando conjuntos de linhas paralelas aparecem na foto. A perspectiva linear ocorre quando as duas linhas paralelas parecem convergir à medida que se distanciam do visualizador. Nosso cérebro sabe que eles são paralelos e, portanto, nunca se tocam, mas parecem. Então, eles devem estar se distanciando.


Trilhos de trem que desaparecem na distância são um exemplo de fotografia em perspectiva de um ponto. O mesmo efeito pode ser observado em ponte, estrada ou caminho reto. Os lados formam duas linhas paralelas e convergem em um ponto de fuga.


Tamanho relativo


Nosso cérebro tem uma ideia aproximada de como as coisas são grandes e levamos essa percepção conosco quando vemos uma nova fotografia. É por isso que geralmente é desejável incluir uma pessoa ou uma mão na fotografia, para que o visualizador possa imediatamente ter uma noção da escala. Comparamos os objetos na foto com coisas que conhecemos, mas nosso cérebro também sabe que objetos grandes ao longe parecem pequenos e objetos pequenos de perto parecem grandes. Este é o conceito de escala decrescente.


Perspectiva Forçada


A escala decrescente é fácil de brincar e distorcer na fotografia. Quando é manipulada pelo fotógrafo para criar uma foto abstrata ou absurda, é conhecida como fotografia de perspectiva forçada. A Torre Inclinada de Pisa é um exemplo típico, pois os turistas gostam de posar em frente a ela e fingir que a seguram.


Falta de detalhes ou obscurecimento


A atmosfera causa algumas anomalias visuais que estamos tão acostumados a ver que nem pensamos nelas. Essa perspectiva atmosférica vem de partículas no ar que tornam os objetos distantes mais embaçados do que os de perto. Um excelente exemplo disso é dirigir em um dia de neblina. As coisas perto do capô do seu carro são nítidas e claras, mas quanto mais longe alguma coisa está, menos detalhes você pode ver.


Na fotografia, a redução do contraste, das cores ou da nitidez pode ter o mesmo efeito. Mesmo em dias bonitos, quando o ar está cristalino, um objeto distante terá menos detalhes.


Sobreposição


Outra pista que nossos olhos percebem é quando os objetos se sobrepõem. Se algo está bloqueando outra coisa, deve estar na frente dela. Por mais simples que pareça, é uma pista visual importante quando estamos tentando descobrir uma cena complicada. Imagine estar em uma floresta com árvores ao redor. As árvores vêm em várias formas e tamanhos - então essa pista visual não funciona. Mas as árvores se sobrepõem aqui e ali, então você ainda pode dizer quais estão mais perto de você.


Se você tiver qualquer dúvida me envie um e-mail que irei responder com o maior prazer!

Até o próximo post!

5 visualizações0 comentário
Fique por dentro de mais dicas!
  • Facebook
  • Instagram

Made by Capital Criativa - www.capitalcriativa.com.br